a25ba0f02d020691809cbe79dc403604

Gabinete de Bolsonaro também abastecia as “rachadinhas”

Da Folha, mais do embrulho da família presidencial, com a “rachadinha” chegando ao gabinete de Jair Bolsonaro quando deputado federal:

Dados da quebra de sigilo bancário de Nathália [Queiroz] autorizada pela Justiça mostram que ela transferiu R$ 150.539,41 para a conta do policial militar aposentado de janeiro de 2017 a setembro de 2018, período em que esteve lotada no gabinete de Bolsonaro. O valor representa 77% do valor que a personal trainer recebeu da Câmara dos Deputados.

A moça já não trabalhava lá e, pelo valor, não se tratava de “centralizar as despesas familiares com o pai”, como alega a defesa de Fabrício Queiroz. Eram 8 mil reais por mês, valor completamente incoerente com uma “ajudinha” familiar, a não ser que a família seja a Bolsonaro.

As evidências são tantas que até as crianças dos “detetives do prédio azul” são capazes de entender a mecânica de como a família se abastecia da fraude nos cargos comissionados e da coleta dos recursos obtidos dos vencimentos dos “fantasmas” queirosianos.

a25ba0f02d020691809cbe79dc403604

7 respostas

  1. A suposta honestidade do Bolsonaro é a maior fake news espalhada no país, aos poucos está se desfazendo.

  2. Na foto a bandidinha acompanha do pai bandidão. A imprensa deveria relatar os fatos usando termos adequados: são ladrões de dinheiro público. Pronto.

  3. Roubava pouco porque não tinha coragem e conhecimento para roubar muito. Um desperdício de sua desonestidade, essa é a verdade.

  4. Corruptos contra a corrupção, deve ser a forma homeopática de combater corrupção com doses de corrupção. Mas que são corruptos são. Mas difícil mesmo é combater a imbecilidade de seus eleitores, isso não tem cura, é de nascença.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *